quarta-feira, 18 de setembro de 2013

10º SALÃO

Abertura do 10º Salão de Arte Contemporânea de Marília acontece
 nessa quinta-feira



Os jurados do 10º Salão Iberê Romani, Carla Fatio e Antonio Santoro Júnior, com Denise Campos, da comissão organizadora, e Adriana Forcato, representando o Marília Shopping.




Será realizada nesta quinta-feira, 19, a abertura do 10º Salão de Arte Contemporânea de Marília, às 20h30, no Marília Shopping. A mostra estará aberta para visitação de 20 de setembro a 04 de outubro, das 10h às 22h. O Salão é uma realização da Prefeitura Municipal de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e com incentivo de Elvira Vernaschi, membro da ABCA – Associação Brasileira de Críticos de Arte, com objetivo de fomentar a arte, a cultura e todas as linguagens de Artes Visuais.

Prêmio Ouro Bradesco, obras de Silvia Mharques de São Paulo
De um total de 136 inscrições nas linguagens de pintura, vídeo, instalação, desenho, gravura, fotografia e escultura, foram selecionados na primeira fase, 58 artistas totalizando 104 obras. Outro destaque deste ano foi a inscrição e seleção de duas obras de uma artista brasileira residente no Canadá, em  Sherbroke, mostrando que o Salão tem crescido a cada biênio e se tornado cada vez mais conhecido. 

Os destaques do 10º Salão foram as premiações: Prêmio Ouro Banco Bradesco de 5 mil reais, para Silvia Mharques de São Paulo,  com o conjunto da obra “Máquina de costura” e “Vôo”; e Prêmio Prata Banco Bradesco 3 mil reais, para Patrícia Francisco de São Paulo, com conjunto da obra “Eu como um canto” (série).
Prêmio Prata Bradesco, obras de Patrícia Francisco de São Paulo

A Comissão Organizadora do Salão foi composta pela Secretária de Cultura e artista plástica, Tais Monteiro, a Ativista Cultural Denise Campos Justino, Micila Toledo César, artista plástica, Vera Bonfim Claro, servidora pública da Secretaria da Cultura e Adriana Forcato, representando o Marília Shopping.

A Comissão Julgadora contou com Antônio Santoro Junior, Carla Fatio e Iberê Romani. Segundo Carla Fatio, o júri teve muita dificuldade para definir a premiação tamanha qualidade técnica das obras. “O Salão de Marília está excelente, com obras como um excelente nível técnico. Foi um privilégio compor o júri e o resultado positivo do Salão demonstra a força da cidade de Marília no cenário cultural e de artes plásticas”, disse Carla.

A Secretária da Cultura, Taís Monteiro ressaltou a repercussão do 10º Salão de Arte. “Quero parabenizar a comissão organizadora do Salão pelo excelente trabalho e pela qualidade das programações oferecidas. Este foi o Salão de maior repercussão - nacional e até internacional - e com o maior número de inscrições. Com certeza o maior Salão de Arte Contemporânea que a região já teve”, disse a Secretária.

Elvira Vernaschi, membro da comissão organizadora e grande incentivadora do Salão, destacou a marcante participação de fotógrafos e gravadores, além de pinturas sempre em grandes dimensões.  “Todos os trabalhos possuem qualidade suficiente para rivalizar com qualquer evento a nível nacional. E isso faz com que esse renascido Salão de Arte Contemporânea de Marília marque seu espaço nas artes plásticas brasileiras em benefício da educação de nossa sociedade e do povo mariliense, que terá o privilégio de conferir de perto o que de melhor a arte pode oferecer, assim como acontece com as Bienais de São Paulo, de Porto Alegre e de Curitiba.Vamos continuar trabalhando para que o Salão de Marília permaneça e continue atuante em prol do nosso povo e da cultura nacional”, disse Elvira.

O Salão tem patrocínio do Marília Shopping e Banco Bradesco. Conta com apoio institucional da ABCA (Associação Brasileira de Críticos de Arte) e apoio cultural da Abaçaí, Secretaria de Estado da Cultura, Supermercado Tauste, Oficina Cultural Tarsila do Amaral, Museu da Língua Portuguesa, Uhuuu, Hotel Estoril, Jully Malhas e Elam (Escola Livre de Artes de Marília).


PREMIAÇÕES

Veja as premiações do 10º Salão de Arte Contemporânea de Marília:

Prêmio Ouro Banco Bradesco 5.000,00 – Silvia Mharques de São Paulo, conjunto da obra: “Máquina de costura”, uma xilogravura, ano 2011, dimensões 110 x 100 e “Vôo”, gravura em placa de acrílico, ano 2011, dimensões 38 x 29 x 6.

Prêmio Prata Banco Bradesco 3.000,00 – Patrícia Francisco de São Paulo, conjunto da obra: “Eu como um canto” (série) – na velhice, fotografia, técnica: fotomontagem, ano 2013, dimensões 60 x 40 e “Eu como um canto” (série) – no campo, fotografia, técnica: fotomontagem, ano 2013, dimensões 60 x 40.

Prêmio Destaque – Luiz Lavalle Filho (Lavalle) de Curitiba PR, conjunto da obra: “Penetráveis I” e “Penetráveis II”, ambas de 100 x 110, ano 2012, nanquim sobre tela

Prêmio Incentivo “Quadros e Quadrados” – Sandra Freitas de Franca-SP, conjunto da obra: “Cafezal”, 100 x 115 e “Congado”, 100 x 150, ambas de 2012 e técnica mista.
  
Referências Especiais do Júri:
Alexandra Van Ungern - São Paulo
Fabiola Chiminazzo - Itu-SP
Luane Aires - Rio de Janeiro-RJ
Luiz Postal - Curitiba
Marli Fronza - Tatuí-SP
Mônica Marcondes Machado - São Paulo
Nael Campos - Marilia
Rita Balduíno - São Paulo
Vitor Mizael - São Paulo

WORKSHOP

Fazendo parte das programações do 10º Salão, o Workshop “Pilares da Modernidade” com o Prof. Romildo Sant’Anna será no Auditório “Prof. Octávio Lignelli”, piso superior da Biblioteca Municipal, no ida 19 de setembro, das 14h30 às 17h30, com apoio da Oficina Cultural Tarsila do Amaral.

A proposta tem como público alvo artistas plásticos, desenhistas e estudantes de artes visuais a partir de 18 anos e também os artistas inscritos no 10º Salão de Arte Contemporânea, independente de ter suas obras selecionadas ou não. Os participantes do workshop receberão um certificado.


A conferência discorrerá sobre a chamada modernidade na arte, que surge a partir da revolução estética do Impressionismo no século 19. Serão abordados os movimentos que deram os impulsos iniciais da arte contemporânea, como o Expressionismo, o Cubismo e o Fauvismo, assim como a leitura e análise das obras de Hokusai, Manet, Monet, Degas, Van Gogh, Cézanne e Gauguin.

Romildo Sant’Anna é doutor em Literatura Comparada pela USP e livre docente na mesma área pela Unesp. Cursou especialização em Arte e Cultura Hispânica na Espanha. É diretor do Museu de Arte Primitiva de São José do Rio Preto, escritor, roteirista e diretor cinematográfico. Autor de diversos livros e colaborador da “Revista Triplov de Artes, Religiões e Ciências”, de Lisboa. Recebeu mais de 40 premiações no Brasil e no exterior, entre elas o Prêmio Governador do Estado e o Prêmio Casa de las Américas (Havana, Cuba).



0 comentários:

Postar um comentário