terça-feira, 4 de maio de 2021

Marília recebe apresentação “Por um Triz”, da Tato Criação Cênica





Nesta sexta-feira, 07 de maio, a cidade de Marília recebe a apresentação on-line "Por um Triz", da Tato Criação Cênica. A apresentação, que conta com apoio da Secretaria da Cultura de Marília, será às 17h através do YouTube.

Ingresso virtual: Faça sua inscrição e receba o link de acesso à apresentação https://forms.gle/SHrvMu1zKf31Nvjm8

A apresentação, com duração de 5’37”, foi premiada no Festival Internacional “Boneco Gira Boneco” de Bauru, evento de caráter nacional e internacional que apresenta em sua programação cenas curtas de teatro de bonecos/animação, debates e oficinas e que visa estimular e difundir a produção bonequeira, promover o intercâmbio entre os artistas, grupos locais, de outros estados e países.

Sinopse Por Um Triz:

À procura de comida no quintal de uma casa, um caracol se depara com inúmeras dificuldades, por algumas vezes chega perto de seu objetivo mas, parece que ele sempre está por um triz de conseguir o que deseja. Personagens criados com as mãos, a partir da linguagem de animação corporal desenvolvida pelo grupo teatral Tato.

O Festival

O Boneco Gira Boneco é uma realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Cia Mariza Basso Formas Animadas.

Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento http://www.marizabasso.com.br/boneco-gira-boneco/


10ª edição do festival ‘Boneco Gira Boneco’: Vinte companhias nacionais e internacionais apresentam cenas curtas de seus trabalhos mais recentes, em formato audiovisual.

A edição comemorativa dos dez anos do Festival Internacional “Boneco Gira Boneco”, a ser realizada de 6 a 15 de maio, contará com transmissões diárias gratuitas, em horários diversos, reunindo companhias de cinco estados brasileiros e de mais três países da América Latina. 



segunda-feira, 26 de abril de 2021

Oficinas Culturais - Informação para o Interior - PROGRAMAÇÃO CULTURAL MAIO/2021 - BLOCO 2


Estão abertas as inscrições para o 2º bloco de atividades do mês de Maio, sempre ao vivo, via Zoom.

Oficinas Culturais - Formação para o Interior é um Programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que atua na formação e na vivência da população no campo da cultura. Em Marília, conta com apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Cultura.

O Programa é administrado pela Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura – e tem como objetivo aproximar pessoas de diferentes camadas sociais, faixas etárias e com diferentes repertórios, promovendo um importante espaço simbólico de trocas de conhecimentos e experiências artísticas.


Programação:


WORKSHOP: MÚSICA ELETRÔNICA: HISTÓRIAS, ESTÉTICAS E EXPERIMENTAÇÕES


Coordenação: Rodrigo de Souza Martins
Data e horário: 12 de maio, das 18h às 20h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


A partir de um percurso histórico pela música eletrônica e de exemplos práticos de experimentação com softwares de áudio, o workshop propõe um exercício de criatividade, fruição estética e reflexão em torno dos diversos contextos que envolvem a produção e circulação desse gênero musical, englobando diferentes estilos, lugares e épocas, investigando possibilidades técnicas e criativas presentes em obras diversas e experimentando com as múltiplas ferramentas digitais que se apresentam no trabalho com softwares.
Rodrigo Martins é educador e artista multimídia. Desde 2010 atua em instituições culturais, projetos sociais e na educação básica pública, com foco na arte educação e na educação para os direitos humanos. Sua pesquisa/produção artística transita entre música, pintura, linguagem 3D, design gráfico e vídeo. Em 2013 iniciou carreira na música eletrônica autoral e desde então lançou 8 trabalhos independentes entre álbuns, singles e EPs: Será Que Sou Mesmo Abraão? (2013), Batuque Sintético (2014), Pássaros Sônicos (2015), 1985 (2016), Céu de Iansã (2018), Outras Luas (2018),Subsolos EP (2018) e Luz Que me Transborda (2021).



WORKSHOP: A NOVA MULHER DE GRETE STERN


Coordenação: Melissa Szymanski
Data e horário: 17/5, das 14h às 16h
Inscrições: Até o preenchimento das vagas
50 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição:

A Nova Mulher de Grete Stern propõe evidenciar a mulher na arte, e, por consequência, na área de fotografia. Serão mostradas as peculiaridades da trajetória, contextos históricos, e principalmente como a fotógrafa cria, interpreta e realiza uma imagem nas suas diferentes esferas. Após a parte expositiva, haverá um bate-papo com os participantes.
Melissa Szymanski é fotógrafa formada e pós graduada pela FASM - Faculdade Santa Marcelina. Participou de diversos cursos em Milão nas áreas de Fotografia de Moda e Still Life. Trabalhou na Revista Italiana Moda Pelle na execução de editoriais e publicidade. Atua como docente de Fotografia na FASM, IED - Istituto Europeo di Design e no MIS - Museu da Imagem e do Som. Ministrou durante sete anos aulas de fotografia na Escola São Paulo nas áreas de Moda, Noções Básicas e Intermediário. Recentemente foi convidada no primeiro congresso on-line de Fotografia de Moda, abordando o tema: A Fotografia de Moda no Brasil: criação ou cópia? Desenvolve seu trabalho como fotógrafa para agências de modelos, sites e reportagens. www.melissaszymanski.com



OFICINA: [MULTIPLICA] - Teatro Lambe-lambe de sombras


Coordenação: Guilherme Hernandes e João Darte (Varanda Teatro)
Datas e horários: 17, 19, 24 e 26 de maio, das 14h às 16h
Inscrições: 23 de abril a 4 de maio
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Materiais necessários: Caixas de papelão, caneta, fonte de luz (lanterna do celular ou lanterna pequena), tesoura, estilete, cola quente, papel manteiga ou papel pardo para a tela; papel rígido (cartão, cartolina ou cartonado) para silhuetas; papéis coloridos, tintas (guache, acrílica, etc.) ou retalhos de tecidos para encapar a caixa de papelão; varetas de bambu, fita adesiva, pequenos objetos (talher, moeda, isqueiro, chaves, brinquedos...), plásticos coloridos transparentes (celofane, embalagens, gelatina de refletor, etc).


Em tempos pandêmicos, o grupo Varanda Teatro, de São José do Rio Preto (SP) busca compartilhar suas experiências e saberes através do universo virtual. Esta oficina, ministrada pelos artistas Guilherme Hernandes e João Darte, visa a introdução dos participantes aos princípios básicos do Teatro Lambe-lambe, utilizando-se de técnicas do teatro de sombras. Ao final, cada participante concluinte terá o seu Teatro Lambe-lambe de Sombras
Guilherme Hernandes, bacharel em Artes Cênicas pela Universidade Barão de Mauá e pós-graduado em Arte, Educação e Terapia pela Faculdade de Conchas, é um dos fundadores, ator, lambelambeiro e diretor artístico da Varanda Teatro. Dirigiu os espetáculos autorais do grupo, onde também foi responsável pela dramaturgia. Como ator, tem pesquisa voltada ao Teatro Lambe-lambe e ao Teatro de Máscaras. Foi iniciado ao Teatro Lambe-lambe sob orientação do artista mineiro Tiago Almeida, do Grupo Girino. Atuou como orientador de artes cênicas no Núcleo de Artes Cênicas do SESI Rio Preto.
João Darte, especializado em Arte Educação e Terapia, é um dos fundadores, ator, lambelambeiro e mascareiro da Varanda Teatro, onde também realiza a direção de rodução do grupo. Como ator, tem pesquisa voltada ao Teatro Lambe-lambe e ao Teatro de Máscaras. Estudou confecção de máscaras em couro em Veneza-Itália com o mestre mascareiro Renzo Sindoca. Participou de residência artística com Hajo Schüller, diretor do grupo alemão Familie Flöz e foi iniciado ao Teatro Lambe-lambe sob orientação do mineiro Tiago Almeida. Em 2019 coordenou o MINI - 1º Festival de Teatro Lambe-lambe de Rio Preto.



OFICINA: A NOVA SONOPLASTIA – A Criatividade da Produção Cultural Sonora com Economia Criativa


Coordenação: Marco Prado e Reynaldo Leite
Datas e horários: 17, 19, 24 e 26 de maio - 18h às 20h
Inscrições: 23 de abril a 4 de maio
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


Oficina desenvolvida com foco na aprendizagem da nova Sonoplastia na prática: Podcasts Culturais, Vinhetas, Chamadas, Comerciais, Criação de Efeitos Sonoros, Trilhas Sonoras para vários gêneros utilizando tecnologia contemporânea, que possuímos em casa.
Marco Prado é formado em Marketing pela Universidade Mackenzie e especialista em Gestão Cultural Pública, foi Coordenador Operacional da Oficina Cultural Oswald de Andrade, Coordenador Artístico da APAA, Coordenador Artístico da Secretaria de Estado da Cultura, Coordenador de Eventos e Cerimonial da Fundação Padre Anchieta e atualmente Produtor do Centro de Mídias da Educação de São Paulo, programa essencial para a Educação do Estado de São Paulo, transmitindo aulas da rede de ensino do Estado de São Paulo através da TV Cultura. Participou de diversas palestras sobre Cultura, tais como, SIM São Paulo, Festival de Teatro de Curitiba, Festival de Música do Sul (Paraná), Festival de Música Móveis Coloniais (Brasília), Festival Abril pro Rock (Recife) entre outros festivais de relevância na cena cultural brasileira. Fez ao longo de sua jornada profissional, uma carreira sólida e ampla, sempre respeitando o principal objetivo da Cultura, ou seja, seu público.
Reynaldo Leite é radialista e especialista em Broadcasting Television and Digital Media pela UCLA – University of California – Los Angeles, foi professor das disciplinas de Pós-Produção em Rádio, TV e Cinema do Centro de Comunicação e Artes do Senac em São Paulo e da Universidade Bandeirante de São Paulo. Trabalha há mais de 30 anos no mercado audiovisual, onde atuou em emissoras de TV e Produtoras. Foi Coordenador Pedagógico do Instituto de Cinema de São Paulo e Consultor Pedagógico do Instituto Brasileiro de Cinema. É palestrante e professor convidado para ministrar cursos de curta duração em Casas de Cultura da Secretaria Municipal de Cultura e Fábricas de Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É pesquisador independente. Desenvolve Coordena Cursos de formação e Capacitação para produção em Rádio, TV, Cinema e novas mídias.



OFICINA: INTRODUÇÃO AO AUDIOVISUAL


Coordenação: Cleiner Micceno
Datas e horários: 18, 20, 25 e 27 de maio - 14h às 16h
Inscrições: 23 de abril a 4 de maio
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


O curso visa facilitar a produção de vídeos digitais passando aos participantes técnicas de gravação com câmeras simples, de modo a mostrar a viabilidade da produção e divulgação de trabalhos pessoais, assim como a história do cinema, ângulos, movimentos, nomenclaturas, símbolos e como ver um filme .
O diretor Cleiner Micceno é documentarista, produtor de videoclipes, músico e escritor. Preside a Academia Sorocabana de Fotografia, Cinema e Vídeo. Foi contemplado por duas vezes com a LINC – Lei de Incentivo à Cultura de Sorocaba, pelos documentários “A História do Rock em Sorocaba” e “Arte Urbana”. Recentemente, foi premiado no Festival de Filmes de Faina, em Goiás, com três curtas produzidos no projeto “Narrativas Fantásticas”, do Programa Oficinas Culturais.



OFICINA: FOTOGRAFIA DIGITAL - PÓS PRODUÇÃO


Coordenação: Bruna Grassi
Datas e horários:
Turma A - 18, 20, 25 de maio - 14h às 16h
Turma B - 24, 26 e 28 de maio - 10h às 12h
Inscrições: 23 de abril a 4 de maio
35 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Materiais necessários: requer equipamento fotográfico (câmera digital, celular ou tablet) ou fotografias previamente produzidas; celular ou computador com Software de Edição.


Curso voltado àqueles que querem aprender a fotografar e editar com os seus celulares ou com câmeras DSLR. Com metodologia mista e didática interativa, Bruna Grassi propõem uma imersão ao universo da fotografia digital com qualquer celular que possua câmera voltando o pensamento para a Pós-Produção, edição. Não é necessário ter conhecimento prévio em fotografia.
Bruna Grassi é graduada em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC/SP, Mestre em Comunicação e Jornalismo, especialista em Teorias da Imagem. Criadora da Marca e Projeto @FineArtBrazil. Especialista em Fotografia FineArt/pigmentos minerais, desenvolve investigação e trabalhos nas áreas Estudos Fotográficos – técnicas e teorias; Fine Art, LifeStyle, Retratos e Restauração; Ética e Comunicação; A Filosofia da Imagem; A Fotografia na Comunicação; Construções de Imagens de Atores Políticos; A fotografia e os impactos sociais e culturais na Internet; Cyber-ativismo e novos métodos para pesquisa online em imagem, fotojornalismo e comunicação política. Obras Premiadas e Expostas em diversos Países como Brasil, Inglaterra, França, Itália, Sérvia, Bósnia e Herzegovina.



OFICINA: MÚSICA FOLCLÓRICA SUL-AMERICANA - uma viagem pelas práticas típicas e suas transformações na contemporaneidade


Coordenação: Marcos Matturro
Datas e horários: 18, 20, 25 e 27 de maio, das 18h às 20h
Inscrições: 23 de abril a 4 de maio
50 vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: Interessados em conhecer ou aprofundar seus conhecimentos sobre música latino-americana.


Nesta oficina, será apresentado um panorama da música sul-americana de origem folclórica e alguns de seus desdobramentos e influências encontrados dentro da música popular e/ou erudita. Em cada encontro serão abordados gêneros musicais de países da América do Sul, através da produção musical de seus principais expoentes. Cada um destes exemplos será contextualizado por meio de sua retrospectiva histórica e das características fundamentais que os identificam.
Marcos Matturo é mestre e doutorando em Performance Musical (violão) pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Atua no Brasil e no exterior como músico e pesquisador, focado no estudo da música latino-americana para violão.


OFICINA: SAMBA - Instrumentos e sua prática no cotidiano


Coordenação: Beto Oliveira
Data e horário: 21 de maio - 14h às 17h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos
Materiais necessários: Os participantes podem utilizar instrumentos tradicionais (pandeiro, tamborim, ganzá, agogô, reco-reco, surdo), bem como instrumentos alternativos.

Link para inscrição:

Com sua origem africana, dentro dos instrumentos trazidos pelos escravizados, o samba é a grande riqueza cultural do Brasil. Essa oficina traz de maneira didática e objetiva, a prática de instrumentos básicos da grade de percussão e suas funcionalidades na música brasileira.
Beto Oliveira é músico e percussionista há mais de 20 anos. Em 2003, ingressou na ULM (Universidade Livre de Música), na qual frequentou aulas de percussão popular com o professor Miltinho Brito (sexteto do Jô). Em 2005, inicia sua jornada de estudos de bateria com o baterista Aquiles Priester (Banda Angra). Organizou em GUINÉ BISSAU em 2009, a “1º Semana da Musica Brasileira” com formação em tambores e ritmos do Brasil para o grupo cultural “Netos de Bandim”. Esse intercâmbio gerou o documentário chamado “Guiné Bissau – Nação Irmã”. E em 2013, realizou novamente a 5º Semana de Música Brasileira em Guiné Bissau, juntamente com os educadores Ramon Saciloto, Dóris Monteiro e Priscila Claudino. Em 2015, esteve em em temporada na cidade de Pompano Beach (região de Miami), nos Estados Unidos e Integrou a bateria da Escola de Samba Unidos de Miami, foi baterista da Banda de Rock Clássico Airkustic 5. Em 2017 e 2018, realizou as 6º e 7º Semana de Música Brasileira em Guiné Bissau. Atualmente é educador das Oficinas Culturais Municipais do município de Araraquara.


TRADUZIR LITERATURA: COMO E POR ONDE COMEÇAR? NOTAS DE UMA TRADICIONAL TRAIDORA


Coordenação: Ellen Maria Vasconcelos
Data: 25 de maio, das 18h às 20h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom


Com anedotas alheias e causos próprios na bagagem, Ellen Maria traz um pouco da trajetória acadêmica e profissional que a levou para o mundo das traduções e edições literárias para nunca mais sair. Além de uma conversa franca e aberta entre os participantes, a tradutora explicará o "caminho das pedras" da tradução literária até a "casa de praia" que é ver o livro prontinho e impresso (ou em versão digital, por que não?), com dicas para quem quer entrar nesse mercado, revelar por que tradicionalmente considera-se a tradução uma traição ao texto original e deslindar as diferenças entre as traduções e as edições de um mesmo livro.

Ellen Maria Vasconcelos é bacharel e licenciada em Letras, habilitação português e espanhol, pela USP, com bolsas de estudos na graduação para Espanha, Argentina e México. Mestra em língua espanhola e literaturas espanhola e hispano-americana também pela USP. Estudante de doutorado na mesma área e universidade. É tradutora literária de autores hispano-americanos e estadunidenses, como Cesar Vallejo, Gabriela Mistral, Sara Gallardo, Ben Lerner, Romina Paula e Natalia Litvinova. Trabalha como editora de livros didáticos em língua inglesa e espanhola, e suas literaturas. Também é autora de materiais de formação de professores e produtora de conteúdo para revistas culturais, além de ter dois livros de poemas (“Chacharitas e gambuzinos” e “Gravidade”), ambos publicados pela Editora Patuá.


WORKSHOP: COLAGEM, IDENTIDADE E ANCESTRALIDADE


Coordenação: Moara Tupinambá
Data e horário: 25/5, das 9h às 12h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom


O workshop pretende apresentar os processos criativos da artista, suas inspirações, pesquisa e a importância da técnica da colagem para a construção de sua poética da série "Mirasawá". Como a colagem pode provocar a conexão com sua memória, história e ancestralidade? Como a artista vem desenvolvendo trabalhos colaborativos com sujeitas indígenas na construção dessa arte da colagem.

Moara é artista visual. Nasceu em Maery Tupinambá e desde 2015 vem trabalhando com arte, ancestralidade, e como se conectar com a nossa espiritualidade e identidade por meio da criação artística. Em 2019, iniciou um processo criativo de imersão em uma pesquisa totalmente independente sobre seus parentes que se originam da comunidade de Cucurunã/Santarém/Tapajós, o que a fez criar um “Museu” itinerante e digital, o @museudasilva.



PALESTRA: TERRITÓRIO GEOPOLÍTICO NA CURADORIA


Coordenação: Ana Paula Lopes
Data e horário: 27 de maio - das 10h às 12h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


A proposta consiste em desenvolver um encontro para falar de curadoria, mas através da geopolítica e suas relações de poder. O encontro propõe discutir sobre as relações artísticas e culturais. Porém, será tangenciado pela decolonialidade, economia, política e questões sociais. Serão exemplificados alguns casos, como algumas exposições, nacionais e latino américa, que fará um contraponto a algumas exposições do cone norte, USA e Europa, como um modo expor relação de poder e territórios “legitimadores da história da arte”. É importante mencionar que para além de uma bibliografia de história da arte, e uma literatura específica sobre curadoria, a atividade está inteiramente estruturada na pesquisa do professor e teórico Milton Santos.

Ana Paula Lopes é bacharela em Arte: História, Crítica e Curadoria pela PUC-SP (2011-2014) e aluna mestranda em História da Arte pela Unifesp. Foi curadora do chamamento Ka Travessias Nômades – Eixo Espiritualidade (2020), “Regresso” (2020) e “Capítulo I: Presente Limítrofe e Capítulo II: Reparação do desejo” em parceria com o curador Cadu Gonçalves (2020), realizadas em plataformas digitais, e “O Desejo do Desenho” de Alexandra Carlier (2019). Trabalhou nas galerias White Cube, Mendes Wood DM e Jaqueline Martins. Possui textos publicados na Revista Terremoto (México, 2018), Experiências Negras (publicação digital do Instituto Tomie Ohtake, 2019) e Revista Desvio (publicação digital desenvolvida pelos alunos de Belas Artes da UFRJ, 2020). Foi produtora de “Paisagens Expandidas”, individual de Sandra Mazzini no Museu Nacional da República (Brasília, 2019) e coordenou o educativo da exposição “Mãe Preta” e “Bestiário Nordestino” na Funarte-SP (2018) e supervisionou o educativo PretAtitude, Sesc Santos (2019/2020).


VIVÊNCIA E BATE PAPO SOBRE RPG


Coordenação: Maurício Borges dos Santos
Data e horário: 28 de maio, das 14h às 16h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
100 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


Independente se for iniciante ou experiente, esta atividade visa apresentar o conceito do RPG: tipos, temas e sistemas, além de discuti-lo não só como uma ferramenta lúdica, mas também sociocultural e educativa. Afinal, mais interessante que realizar uma sessão pontual de RPG é propiciar um espaço de articulação para sessões, debates e difusão da temática como um todo.

Formado em Comunicação Social, atua como Educador Social utilizando o RPG e os BoardGames (também conhecidos como Jogos de Tabuleiro Modernos) como ferramentas socioculturais e educativas. Já atuou com adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto e com crianças e adolescentes ameaçados de morte. Fundou o coletivo RPG & Cultura em 2009, com o objetivo de fomentar o RPG e a Cultura Pop/Geek principalmente nas regiões com maior Índice de Vulnerabilidade Juvenil em São Paulo.


WORKSHOP: ESTÍMULOS MUSICAIS NA MATERNIDADE


Coordenação: (Coletivo Tiquinhos Pensante)
Data e horário: 21 de maio, das 10h às 12h
Inscrições: até o preenchimento das vagas
30 Vagas
Plataforma: Zoom
Público-alvo: a partir de 16 anos


Objetivando o fortalecimento de vínculos entre mães e filhos, esta atividade visa proporcionar aos participantes vivências musicais e momentos descontraídos, a partir da roda de conversa compostas por Tica Caetani, Sheila Vanderci e, pela artista musicista convidada, Aninha Batucada.
O Coletivo Tiquinhos Pensantes atua por meio de atividades artísticas, rodas de conversa e recreação desenvolvidas a partir do universo infantil tendo como missão a atenção às necessidades da criança. Através do ato de ouvi-las, da comunicação não violenta e do acesso aos seus direitos, com respeito e empatia as ações contribuem com a saúde mental infantil e familiar.




sexta-feira, 23 de abril de 2021

Secretaria da Cultura divulga resultado de eleição que definiu representantes da sociedade civil para Conselho de Cultura



A Secretaria Municipal da Cultura divulgou nessa semana o resultado de eleição que definiu representantes da sociedade civil para o Conselho Municipal da Cultura e Defesa do Patrimônio Histórico, biênio abril-2021/abril-2023, que ocorreu durante a 6ª Conferência Municipal de Cultura.

A apuração foi feita por meio virtual, operada por William César Ramos Lima, representante do poder público com a presença online dos demais integrantes da Comissão de Eleição composta pelos representantes do poder público Johnny César Souza Pereira, Paulo Lúcio dos Santos e pelos representantes da sociedade civil Carlos Monteiro Filho e Wilza Aurora Ramos Matos.

Com a verificação do relatório de participação na eleição, a Comissão Eleitoral da Conferência apurou o seguinte resultado: 59 pessoas votaram, das quais 11 se candidataram.

Após a eleição dos representantes da Sociedade Civil, a próxima etapa deve acontecer no mês de maio, quando acontecerá a escolha da Diretoria – presidente, vice-presidente, 1º e 2º secretários, e na sequência a posse do Conselho Municipal de Cultura biênio 2021/2023.


Veja o resultado:

Representantes da sociedade civil para o Conselho Municipal da Cultura e Defesa do Patrimônio Histórico, biênio abril-2021/abril-2023


Segmento Artes Cênicas (teatro, dança, circo): Fernando Augusto Delabio Rodrigues (eleito)

Segmento Artes Plásticas: Adriano Patriani (reconduzido)

Segmento Audiovisual, Cinema / fotografia: Cassia Silva (reconduzida) e Cristiano Lemos soares (eleito)

Segmento Artesanato: Marcelo Ortega (reconduzido)

Segmento Biblioteca, Literatura e salas de Leitura: Bruna Motta Batista (eleita)

Segmento Música: Alex Luis Carvalho (eleito); Rodrigo Camargo Aurélio Mendonça (eleito)

Segmento Canto Coral: Antonio Aparecido Primo (reconduzido)

Segmento História, Patrimônio Arqueológico, Arquitetônico, Artístico e Cultural e Museus: Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano (reconduzida); Antonio Carlos Corrêa e Silva (eleito);

Segmento Cultura popular: Marilis Custódio de Lima Machado (eleita); João Henrique Souza Pires (eleito)

Segmento Produtores Culturais: Brunno Alexandre do Nascimento Santos (eleito)

Segmento Entidades Estudantis: Mayara Rezende Franco Chaves (eleita)
















Secretaria da Cultura recebe doações de livros da Indústria Dori Alimentos






A Secretaria Municipal da Cultura recebeu na última terça-feira (20) a doação de mais de 200 livros da Indústria Dori Alimentos, comemorando assim o Dia Mundial do Livro (23 de abril). Os livros serão distribuídos entre Biblioteca Municipal, Bibliotecas Comunitárias e Bibliotecas das escolas da Rede Municipal de Educação.

Os livros foram entregues na Biblioteca Municipal e recebidos pelo Secretário da Cultura André Gomes Pereira, contando também com a presença de Isabel Cristina Paes Pena (Gerente de Recursos Humanos - Dori), Cristiane Locatelli Delgado (Supervisora de RH – Dori), Fabrina Martinez (Assessora de Comunicação – Dori), Priscila Freire Fachini (Supervisora Escolar – Secretaria da Educação) e equipe da Secretaria da Cultura.

Segundo Isabel Pena, Gerente de Recursos Humanos da Dori, a doação faz parte de projeto desenvolvido pela indústria, que contempla ações de incentivo à leitura, Educação e Cultura, além de patrocínio de publicações de livros (via Lei Rouanet).

“Dentro da Dori existe uma política de apoio e incentivo à leitura, com projetos de Educação e Cultura voltados à comunidade de Marília. Todos os anos desenvolvemos ações que marcam o Dia Mundial do Livro, mas com a pandemia tivemos que suspender alguns eventos presenciais, porém a doação dos exemplares foi mantida”, disse Isabel.

Entre os livros doados estão dois títulos: “De Corpo e Alma” e “Confabulando”, ambos publicados pelo Projeto Crescer, da Casa do Bom Menino de Arapongas.

Para o Secretário da Cultura, André Gomes, “a Dori Alimentos tem importância fundamental para Marília, uma indústria que gera muitos empregos diretos e indiretos e leva o nome de Marília por todo Brasil e exterior. Ainda é uma empresa que investe em projetos culturais, levando arte e cultura para milhares de pessoas. Agradeço em nome do Prefeito Daniel Alonso, por mais essa iniciativa pela cidade de Marília”.

Marilienses são selecionados pelo BrLab em projeto de longa-metragem

 




O laboratório de desenvolvimento de projetos audiovisuais BrLab, único a recepcionar e apoiar projetos de toda a América Latina e Península Ibérica no país, divulgou nesta semana os selecionados para a edição BrLab SP – Interior e Litoral. O evento foi especialmente desenhado para fomentar o desenvolvimento de projetos e para gerar impacto positivo na economia criativa da região.

A cidade de Marília também foi selecionada através do projeto Sorria, um longa-metragem de suspense em tom de realismo fantástico a ser realizado pela produtora Cinegoria, com roteiro e direção do mariliense Cristiano Lemos Soares e produção do também mariliense Guilherme Marega.

A seleção engloba 20 projetos de produtores, produtoras, cineastas e roteiristas regionais que estejam em etapa de desenvolvimento, ou seja, em fase anterior às gravações. Entre as cidades com projetos contemplados estão Marília, Campinas, Cajamar, Bauru, Ubatuba, São Carlos, Piracicaba, Ribeirão Pires, Santos, São Bernardo do Campo, Bariri, Salto, São José do Campos e Jundiaí.

“Estamos muito felizes com oportunidades para as produções de cinema no interior paulista proporcionada por eventos como este, do BrLab, que chancelam a qualidade do que se produz fora das capitais”, afirmou Soares.

Obedecendo as medidas de prevenção necessárias devido ao coronavírus, o evento do BrLab será realizado em formato online entre os dias 19 e 30 de abril de 2021. Os projetos selecionados integrarão atividades de formação e consultorias com profissionais como as cineastas e roteiristas Maíra Bühler e Maria Clara Escobar, o cineasta João Paulo Miranda Maria, a produtora Ariene Ferreira, o produtor Ivan Melo e Rafael Sampaio, que além de produtor também é diretor do BrLab e coordenador das atividades pedagógicas.


Cristiano Lemos Soares é cineasta, diretor, roteirista e editor com formação em cinema digital pela Academia Internacional de Cinema e pós-graduado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Carlos. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Interface Humano Computador, atuando principalmente nos seguintes temas: interfaces pós-wimp, reengenharia, interfaces, metodologias e métodos.

É fundador da produtora Cinegoria, atua desde 2010 produzindo curtas e videoclipes. Premiado com os curtas “Mislinked” e “Inattendu” (ficção, 2019) em festivais internacionais, seu primeiro roteiro em língua inglesa “Better off dead” recebeu o prêmio de melhor roteiro original no Hollywood Blood Horror Festival (2020).

Foi colaborador da Kinoarte, Coletivo Garapa, e Hora H Produções. Dentre as obras produzidas também destacam-se “Curto Circuito” e “Buraco de Realidade”, curtas metragens independentes, selecionados para a 4ª Mostra Marília de Cinema (Marília, 2011) e para a VI Mostra Curta Audiovisual (Campinas, 2011).


Guilherme Marega Luciano Gomes é formado em Rádio e TV pela Faculdade Belas Artes em São Paulo. É Produtor com experiência em programas de TV nacionais, publicidade de grandes empresas multinacionais e em pós-produção cinematográfica internacional. Foi assistente de produção de efeitos visuais no filme “1917” (Sam Mendes, 2019), ganhador, junto com sua equipe, do Oscar de Melhor Efeitos Visuais.




SOBRE A CINEGORIA


Cinegoria é uma produtora de vídeos mariliense fundada em 2011 pelo cineasta independente Cristiano Lemos Soares, com ênfase em produções cinematográficas.

A produtora é responsável pela criação de diversos curtas-metragens e clipes, além de promover coberturas e eventos de projetos em variadas linguagens. Entre as produções destacam-se a recente campanha institucional “Desperte”, para a Unimar, o documentário “Clube de Cinema de Marília”, além das obras premiadas internacionalmente, como “Better off Dead” (Melhor Roteiro Original no Hollywood Blood Horror Festival - Los Angeles, 2020), Mislinked (Melhor Curta de Dispositivos Móveis no IndieX Film Fest, LA 2020) e “Inattendu” (Melhor Curta Noir no festival Independent Shorts Awards, LA 2020).

Acompanhe pelos canais digitais: facebook.com/Cinegoria, instagram.com/Cinegoria e www.cinegoria.com.



SOBRE O BRLAB:

O BrLab é um evento único realizado anualmente, direcionado à futuros filmes em etapa de desenvolvimento e à reflexão cinematográfica. Após dez anos de atividades ininterruptas de existência, o BrLab é hoje um conceituado laboratório intensivo de formação orientado ao desenvolvimento e produção de projetos que futuramente se materializam como filme ou produto audiovisual e que se estende como um hub de formação através de diferentes atividades. Mais de 35 filmes que já passaram pelo BrLab foram lançados e premiados nos principais festivais do mundo e os cineastas costumam dedicar mérito ao evento.



CONHEÇA TODOS OS PROJETOS SELECIONADOS PARA O BRLAB/SP:


As Fotografias (Campinas)

Caipiras Urbanos (Cajamar)

Cidade By Motoboy (Bauru)

Dia Útil (Ubatuba)

Ecovida (São Carlos)

Flora (Piracicaba)

Fugindo de Fusca (Ribeirão Pires)

Mestre Zuza (Santos)

Mistério das Meias Perdidas (São Bernardo Do Campo)

O Dialeto Caipira (Bariri)

O Escravizado E O Barão Na Terra Do Boi Falô (Campinas)

O Nome Do Pai (São José Dos Campos)

O Som Do Barro (Piracicaba)

Quase Família (Salto)

Retomada (Campinas)

Rios Redescobertos (São Bernardo Do Campo)

Sarkis – Prosa Ao Pé Da Porta (São José Dos Campos)

Seu Ódio Será Sua Herança (Bauru)

Sorria (Marília)

Timóteo e as Árvores (Jundiaí)

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Maio: 𝐎𝐟𝐢𝐜𝐢𝐧𝐚𝐬 𝐂𝐮𝐥𝐭𝐮𝐫𝐚𝐢𝐬 - Formação para o Interior


𝐎𝐟𝐢𝐜𝐢𝐧𝐚𝐬 𝐂𝐮𝐥𝐭𝐮𝐫𝐚𝐢𝐬 - Formação para o Interior



Estão abertas as inscrições para o primeiro bloco de atividades do mês de Maio, sempre ao vivo, via Zoom.


Oficinas Culturais - Formação para o Interior é um Programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que atua na formação e na vivência da população no campo da cultura. Em Marília, conta com apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Cultura.

O Programa é administrado pela Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura – e tem como objetivo aproximar pessoas de diferentes camadas sociais, faixas etárias e com diferentes repertórios, promovendo um importante espaço simbólico de trocas de conhecimentos e experiências artísticas.



Programação


ANIMA EM CASA


Coordenação: Eliana Ribeiro

Datas e horários:

Turma A - 3, 5, 10 e 12 de maio - 18h à 20h

Turma B - 25, 26, 27 e 28 de maio - 10h às 12h

Inscrições: até 21 de abril

30 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://forms.gle/CygdnfvPBRBHM9Ez7

Sinopse

Nesta atividade gostaria de compartilhar minhas vivências com o cinema de animação com pessoas interessadas nesta arte. Vamos fazer uma animação em casa, com poucos recursos e utilizando o celular, mas seguindo os passos da animação tradicional. Através de uma conversa sobre os primórdios do cinema de animação, os aparelhos ópticos e suas aplicações, convido os participantes para refletirem sobre como é possível reproduzir as ideias através de imagens em movimento e utilizá-las de forma consciente e criativa.

Eliana Ribeiro é formada em artes plásticas pela UNICAMP (1992). Trabalha em curtas e longas-metragens como diretora de arte e montadora. Desde 2007 trabalha junto ao Núcleo de Cinema de Animação de Campinas como monitora em oficinas de brinquedos ópticos e de cinema de animação utilizando várias técnicas.



OFICINA DE AQUARELA INTUITIVA

Coordenação: Soraya Lucato

Datas e horários: 3, 7, 10 e 14 de maio, 10h às 12h

Inscrições: até 21 de abril

50 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://forms.gle/xrXyH2DKc4qeBF2n7


Sinopse


O Curso Aquarela Intuitiva é um curso interativo que dá ferramentas para que pessoas de várias áreas possam usar a aquarela tanto como ferramenta expressiva quanto como meio de aplicar a artesanatos e artefatos para produzir elementos para seu sustento. São 4 encontros de 2h cada onde os participantes aprenderão técnicas de uso de aquarela, bem como a história desse material e artistas que usaram aquarela como meio de trabalho.

Soraya Lucato é formada em Artes Visuais e Artes Cênicas. Pós graduada em Arteterapia. Formada pelo Instituto Arno Stern, em Paris. Formada em Educacion Creadora por Miguel Castro e Vega Martin, em Bilbao, na Espanha. Ministra aulas de Arte para crianças, História da Arte, Aquarela, Dançaterapia e ateliê de movimento.



CLUBE DE LEITURA - UMA VIAGEM PELA AMÉRICA LATINA

Coordenação: Felipe Souza

Datas e horários: 04, 06, 11, 13, 18, 20, 25 e 27 de maio, das 18h às 20h

Inscrições: até 21 de abril

50 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição:https://forms.gle/hAde5gMEeLKVQ3kA6


Sinopse

Clube de leitura focado na literatura latino-americana contemporânea. Cada encontro será destinado à discussão de um livro de um país, de modo a realizar um tour literário por países da América Latina. Na seleção de livros, foram priorizadas narrativas curtas (contos ou cartas) de autorias menos inseridas no que comumente se chama de “cânone literário”. Além da discussão dos livros, em cada encontro haverá um panorama da produção literária contemporânea em cada país, de modo a apresentar outras obras e autores.

Felipe Souza é escritor e pesquisador. Atualmente é mestrando em Criação Literária pela USP, mesma universidade onde graduou-se em Ciências Sociais. Como escritor, publicou o livro de contos Enquanto o infarto não vem (Patuá, 2018) e o romance Curriculum Vitae (Patuá, 2019), premiado na “2a Edição do Edital de Publicação de Livros na cidade de São Paulo” e atualmente semifinalista do Prêmio Guarulhos de Literatura. Também participou das antologias Curva de Rio (Giostri, 2017), Carne de Carnaval (Patuá, 2018) e Antologia do Desejo (Patuá, 2018). Desde 2016, ministra oficinas e organiza eventos ligados à literatura em bibliotecas e escolas públicas de São Paulo.



OFICINA: MECANISMOS PARA VENCER O TÉDIO_Performance em confinamento

Coordenação: Carla Marco

Datas e horários: 4, 6, 11 e 13 de maio, das 10h às 12h

Inscrições: até 21 de abril

30 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://forms.gle/Wgq8A93Hf2712jwo6


Sinopse

A proposta desta oficina, através de exercícios práticos e de breve exposição teórica sobre performatividade e experiência, proporcionar ao participante vivências performativas dentro da sua casa, partindo da experimentação dos sentidos e da relação do corpo com a arquitetura da casa sob outras perspectivas.

Carla Marco é atriz, performer e arte educadora formada pela Universidade Anhembi Morumbi. É Orientadora de Artes Cênicas do Sesi São José do Rio Preto e ao longo de sua trajetória orientou e dirigiu diversos espetáculos artísticos-pedagógicos. Faz parte do Coletivo Ponto Cego de Performance e integrou a Cia Uma das Três de Teatro, onde atuou e dirigiu espetáculos. Em 2020, durante o confinamento, desenvolveu a série de performance "MULHER" e estreou o espetáculo virtual “Melissa”. Atualmente está em processo com o projeto “Tecido” na pesquisa do teatro performativo.



PANORAMA DE HILDA HILST

Coordenação: Marcos Visnadi

Data e horário: 5 de maio - 18h à 20h

Inscrições: Até o preenchimento das vagas

100 vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZcqd-2hrTosG9GcyNBEA3lPc5Tc5j-hviza


Sinopse

A obra da escritora paulista Hilda Hilst (1930-2004) é vasta e variada. Sendo às vezes reconhecida, às vezes ignorada pela crítica e pelo público, ela lançou dezenas de livros ao longo de quase cinquenta anos, produzindo poesia, dramaturgia, prosa de ficção e crônica. A palestra visa apresentar um panorama dessa produção, indicando possíveis entradas para novos leitores e caminhos ainda não explorados por aqueles que já a conhecem.

Marcos Visnadi é mestre e doutorando em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo. Sua pesquisa se concentra na obra de Hilda Hilst e aborda temas como a recepção crítica da autora, as figurações da velhice e do envelhecimento e as relações entre biografia e produção literária. Escreve no blogue https://outrasrugas.com/.




PALESTRA: GRAFITE - Transformando vidas e lugares por meio da Arte

Coordenação: Dinas Miguel

Data e horário: 6 de maio - 18h às 20h

Inscrições: Até o preenchimento das vagas

100 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZUkdumhrjwqG9ykxND27CmxBBGIlYQZ94_N


Sinopse

A Palestra vem trazer a possibilidade de uma conexão mais sensível da Arte, fazendo uma viagem desde a Arte Rupestre para o séc. XXI.

Além do contexto histórico o Artista irá compartilhar sua trajetória, tendo mais de 20 anos fazendo graffiti e falará sobre suas formações e prêmios, elencando os prazeres e desafios de como é viver de arte. Além do mais irá mostrar alguns dos seus trabalhos em tela e murais realizados nas ruas e comunidades indígenas, partilhando sua poética artística, história e contexto que inspirou cada trabalho, e também de como suas Artes propiciam conexão com as pessoas e cada vez mais vem sendo usado como ferramenta de transformação e articulação.

Dinas Miguel, é Graduado em Artes-Visuais e Pós-graduado em Educação Ambiental. É idealizador e organizador do projeto social “Cultura e Conceito”. Ganhador do Prêmio Sabotage de Hip-Hop, categoria melhor grafiteiro de 2018. Dinas também leciona como Arte-Educador em diferentes instituições socioculturais e ambientais. Em sua produção artística utiliza-se do lúdico e da realidade, onde se apropria de técnicas, materiais e suportes diferenciados. Realiza também curadoria de exposições, workshops e intervenções ao vivo, tendo realizado manifestos artísticos em diferentes cidades brasileiras, além de outros trabalhos internacionais, podendo assim propagar e socializar sua poética artística que vem se plasmando e interagindo na construção artística e pessoal da sociedade.



O QUE É FOTOGRAFIA DE RUA? DICAS ESSENCIAIS PARA FOTOGRAFAR NAS RUAS


Coordenação: Maneco Magnesio

Data e horário: 10 de maio, das 18h às 21h

Inscrições: Até o preenchimento das vagas

100 vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição:

https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZcqdOmtpzovGNV8cTJfVO-D26vrI2S4TDNz

Sinopse:

A proposta da palestra é abordar os princípios básicos da Fotografia de Rua na forma de um breve manual. Com dicas essenciais para fotografar nas ruas, equipamentos mais indicados, sua origem dentre as demais vertentes da fotografia, suas referências principais durante os séculos XX e XXI e ainda um panorama geral sobre a legislação que rege, no Brasil, as possíveis abordagens para fotografar pessoas, lugares públicos e privados, posicionamento ético do fotógrafo, além da relação de direito do autor e de uso de imagem, nas suas publicações em redes sociais, livros, entre outras.

Maneco Magnesio nasceu em 1974 em Manaus, desde 2003 vive e trabalha em São Paulo. Graduou-se em 1997 no curso de arte na Escola de Belas Artes da UFBA. Já em SP, cursou fotografia com Marcelo Vitorino no MAM. Ministrou em janeiro de 2019 workshop sobre o tema da Fotografia de Rua no Centro. Universitário Belas Artes de São Paulo. Foi pré-selecionado para concorrer no Festival Paraty em Foco na categoria Foto Única. Em agosto participou da mostra coletiva Mirares 2019 – Cultura da Paz, na Unibes Cultural. Foi premiado com a Medalha de Bronze no Paris Street Photography Awards 2019, na categoria fotografia de rua/urbana (road trip). Ministrou a oficina “Fotografia de Rua, dos Mestres ao Instagram” para várias turmas no ano de 2020.



OFICINA: APRENDENDO MÚSICA COM PERCUSSÃO


Coordenação: Ronaldo Crispim

Datas e horários: 11 de maio - 18h às 20h

Inscrições: Até o preenchimento das vagas

50 Vagas

Plataforma: Zoom

Público-alvo: a partir de 16 anos

Link para inscrição: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZwrceCppzgpE9PnQ9iaQ8hc7ytGbH_UwES_


Oficina de iniciação à percussão corporal para aprender como fazer música utilizando apenas recursos do corpo como palmas, estalos, batidas no peito, voz e outros. Com atividades práticas envolvendo noções básicas sobre rítmica, quem participa pode desenvolver sua musicalidade e coordenação motora por meio de jogos e enquanto aprende sequências como do rock e do samba. É aberto a pessoas interessadas em geral com ou sem experiência musical prévia.

Ronaldo Crispim, co-criador e diretor da Música do Círculo, criador e integrante do Batucantante, músico-educador dedicado profissionalmente à percussão corporal desde 2017. Integrou o grupo de estudos de percussão corporal de Fernando Barba, dos Barbatuques, e conduziu por 7 anos o grupo de estudos Fritos de música corporal.

quinta-feira, 15 de abril de 2021

6ª Conferência: Debate Conselhos de Cultura - Desafios e Participação Social

{{ Programação 6ª Conferência }}


Hoje - Quinta-feira, 15 de abril - das 19h às 21h
Debate: Conselhos de Cultura - Desafios e Participação Social.
⭕Link da vídeo chamada: https://meet.google.com/swb-wgyi-eon


Convidados:

André Prado (André BlacK) Bacharel em Administração de Empresas, Empreendedor e Produtor Cultural há mais de 15 anos, especializado em cultura negra e hip hop. Foi chefe do Setor de Museus, Diretor de Gabinete da Secretaria da Cultura de Tupã e Presidente do Conselho de Política Cultural. Além de ministrar cursos de gestão cultural, é integrante do GT LAB em Tupã e articulador de políticas culturais. André Ravasco ator, diretor teatral, produtor cultural curador. É membro e um dos diretores artísticos do “Teatro da Rua Eliza”, espaço dedicado à pesquisa, formação e difusão teatral em São José dos Campos. É integrante do FLIGSP - Fórum do Litoral Interior e Grande São Paulo.

Rodoviária recebe Exposição Retratos de Marília do artista plástico Gabriel Ramos






A Secretaria Municipal da Cultura realizará de 14 a 23 de abril, a Exposição Retratos de Marília, do artista plástico Gabriel Ramos. A Mostra acontece na Sala de Embarque do Terminal Rodoviário “Comendador José Brambilla” (Av. Carlos Artêncio, 1001), para apreciação dos usuários do local.

Gabriel Ramos desenvolveu 10 obras, em óleo sobre tela, todas retratando a cidade, como forma de homenagem em comemoração aos 92 anos de Marília, comemorados no mês de abril. A exposição, que teve um roteiro itinerante, esteve na vitrine da Biblioteca Municipal no começo do mês.

“Estou desenvolvendo esse trabalho há quatro meses para homenagear a nossa cidade e resgatar as memórias da arquitetura clássica e ressaltar a beleza ímpar dos vales e outros vários locais que temos em nossa cidade”, disse Gabriel.


O artista


Mariliense, 31 anos, Gabriel iniciou seus primeiros contatos com desenho aos 5 anos, quando já demonstrava aptidão pelas artes. Em 2001 ingressou no curso de Desenho Artístico da Escola Livre Expressão, onde aprimorou seus estudos e teve seu primeiro contato com a técnica de pintura de óleo sobre tela.

Atualmente atua como profissional autônomo, desenvolvendo obras autorais, desenhos realistas, quadros e projetos. Gabriel também é professor particular de desenho artístico.

Gabriel pode ser acessado através das redes sociais: Facebook: Gabriel Ramos da Silva e Instagram: @gabrielramos_artes.


Serviço


Exposição Retratos de Marília – Gabriel Ramos

De 14 a 23 de abril – Local: Sala de Embarque da Rodoviária (Av. Carlos Artêncio, 1001)



sexta-feira, 9 de abril de 2021

Biblioteca Municipal realiza live de espetáculo "Cocos e Mitos" do grupo Cia das Cores





Neste domingo, 11, às 15h, a Biblioteca realizará de forma virtual o espetáculo "Cocos e Mitos" do grupo Cia das Cores. A transmissão ocorrerá pelo Facebook da Biblioteca e da Secretaria da Cultura de Marília.

O espetáculo com teatro de bonecos e atores conta as aventuras do menino Coquinho que se vê perdido numa floresta cheia de mistérios. Para encontrar seus pais, começa uma fantástica viagem com situações inesperadas que irão colocá-lo em contato com alguns seres da floresta, como o Saci, o Boitatá, a Iara, entre outros.

Os bonecos e os instrumentos musicais utilizados foram construídos com cabaças, sementes, cascas, flores, galhos e folhas.

O grupo Cia das Cores desenvolve desde 2000 espetáculos de teatro de bonecos, narração de histórias e oficinas lúdicas pra crianças.


Serviço


Espetáculo "Cocos e Mitos" do grupo Cia das Cores

Dia 11 de abril – Domingo – 15h

Transmissão: Facebook da Biblioteca Municipal (facebook.com/bmmviva) e Secretaria da Cultura

(facebook.com/secretariamunicipaldaculturademarilia)

quarta-feira, 31 de março de 2021

Marília 92 anos: Secretaria da Cultura faz transmissão ao vivo de projeto sonoro Jazz Rural






A Secretaria Municipal da Cultura realizará em sua página no Facebook, domingo 4 de abril, às 19h, a transmissão especial da live Jazz Rural, projeto sonoro de Enrique Menezes inspirado pela pesquisa profunda de Mário de Andrade sobre a música paulista - a parte pioneira e desconhecida da sua famosa Missão de Pesquisas Folclóricas.

A transmissão, evento especial que comemora o aniversário da cidade, é uma realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Governo do Estado de SP - por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (ProAC) e apoio da Secretaria da Cultura de Marília.

O projeto inclui um disco-livro publicado pela Editora Hedra (com textos de Mário de Andrade, gravações históricas, ensaios contemporâneos e composições inéditas), e uma série de podcasts sobre essa pesquisa.


Paulistânia Desvairada é o show de lançamento desse disco-livro. Feito em contraponto livre e aberto entre sonoridades captadas nos anos 30 no interior de São Paulo pela equipe de Mário de Andrade, composições contemporâneas, festas populares e pesquisas dos músicos, o show busca privilegiar a diversidade das vozes presentes.

“A riqueza da pesquisa de Mário é o fio que conduz o show, feito de diversos de pontos de vista e tradições. Buscamos assim revisitar a música paulista a partir da trama plural que esse fio tece, onde há contribuições e atritos entre povos negros, da cidade, da floresta, brancos, pardos, caipiras e indígenas de São Paulo”, disse Enrique.

São oito lives transmitidas online simultaneamente pela rede de Enrique Menezes e da instituição parceira, contemplando as cidades: Mogi, Campinas, Itaquaquecetuba, Marília, Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu, Piracaia e São Carlos.

As lives têm a apresentação dos músicos Enrique Menezes, Ricardo Zohyo, Daniel Grajew, João Fideles, Diogo Maia e sempre tem a participação de um convidado diferente, entre mestres da cultura popular e especialistas em modernismo – a etapa Marília contará com a participação de Juliana Perez Gonzalez.

As apresentações contam com recursos de acessibilidade, e todas as atividades desse projeto são pensadas de modo a evitar os vícios e as marginalizações das mídias tradicionais, notadamente as de gênero, de cor, de etnia e de classe.


Serviço:


Jazz Rural

Dia 04 de abril – 19h


Outras informações:



Marília 92 anos: Secretaria da Cultura realiza Exposição Retratos de Marília do artista plástico Gabriel Ramos





A Secretaria Municipal da Cultura realizará de 01 a 08 de abril a Exposição Retratos de Marília do artista plástico Gabriel Ramos. Devido à pandemia do novo coronavírus, a Mostra acontecerá na vitrine da Biblioteca Municipal (acesso visual pela calçada) - Rua São Luiz, 1295, sem limite de horário.

Gabriel Ramos desenvolveu 10 obras, em óleo sobre tela, todas retratando a cidade, como forma de homenagem em comemoração aos 92 anos de Marília.

“Estou desenvolvendo esse trabalho há quatro meses para homenagear a nossa cidade e resgatar as memórias da arquitetura clássica e ressaltar a beleza ímpar dos vales e outros vários locais que temos em nossa cidade”, disse Gabriel.

Após passar pela vitrine da Biblioteca, a Mostra segue em roteiro itinerante e ficará exposta, de 14 a 23 de abril, na Sala de Embarque da Rodoviária (Av. Carlos Artêncio, 1001), para apreciação dos usuários do local.


O artista


Mariliense, 31 anos, Gabriel iniciou seus primeiros contatos com desenho aos 5 anos, quando já demonstrava aptidão pelas artes. Em 2001 ingressou no curso de Desenho Artístico da Escola Livre Expressão, onde aprimorou seus estudos e teve seu primeiro contato com a técnica de pintura de óleo sobre tela.

Atualmente atua como profissional autônomo, desenvolvendo obras autorais, desenhos realistas, quadros e projetos. Gabriel também é professor particular de desenho artístico.

Gabriel pode ser acessado através das redes sociais: Facebook: Gabriel Ramos da Silva e Instagram: @gabrielramos_artes.



Serviço



Exposição Retratos de Marília – Gabriel Ramos

De 01 a 08 de abril – Local: vitrine da Biblioteca Municipal (Rua São Luiz, 1295)

De 14 a 23 de abril – Local: Sala de Embarque da Rodoviária (Av. Carlos Artêncio, 1001)