quarta-feira, 26 de junho de 2019

Sala Municipal de Projeção recebe série ‘Cosmos’ de Carl Sagan




O Sastrom – Sistema Astronômico de Marília, com apoio da Secretaria Municipal da Cultura, exibirá a Série Cosmos, de Carl Sagan, na Sala Municipal de Projeção “Emílio Peduti Filho” (Av Sampaio Vidal, 245 – piso superior, com entrada pelo Museu de Paleontologia). 

A exibição, com entrada gratuita, terá início neste sábado, 29, 13h30, e acontecerá quinzenalmente. Segundo o presidente da Sastrom, João Frazão, haverá um debate ao final de cada episódio, com interação entre público e os integrantes da entidade. 

“A exibição da série é voltada para todas as pessoas que amam a natureza e o Universo, uma vez que Carl Sagan traz a beleza e os mistérios do ‘Cosmos’ para dentro do nosso ‘eu’. Convido a população para acompanhar essa maravilhosa série, que conta com 13 episódios”, disse João Frazão. 

Cosmos foi uma série de TV realizada por Carl Sagan e sua esposa Ann Druyan, produzida pela KCET e Carl Sagan Productions, em associação com a BBC e a Polytel International, veiculada na PBS em 1980. 


A série se destaca por seu uso inovador de efeitos especiais, que permitem a Sagan percorrer ambientes que são, na verdade, maquetes, e não cenários completos. A trilha sonora inclui trechos de música fornecidos pelo compositor grego Vangelis, como Alpha, Pulstar e Heaven and Hell Part 1 (o último movimento serve como tema central da série, e é diretamente referenciado pelo título do quarto episódio). 


Carl Sagan 


Carl Sagan foi um cientista, biólogo, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano. Sagan é autor de mais de 600 publicações científicas e também autor de mais de 20 livros de ciência e ficção científica. 

Foi durante a vida um grande defensor do ceticismo e do uso do método científico. Promoveu a busca por inteligência extraterrestre através do projeto SETI e instituiu o envio de mensagens a bordo de sondas espaciais, destinadas a informar possíveis civilizações extraterrestres sobre a existência humana. Mediante suas observações da atmosfera de Vênus, foi um dos primeiros cientistas a estudar o efeito estufa em escala planetária. 

Também fundou a organização não-governamental Sociedade Planetária e foi pioneiro no ramo da exobiologia. Sagan passou grande parte da carreira como professor da Universidade Cornell, onde foi diretor do laboratório de estudos planetários. Em 1960 obteve o título de doutor pela Universidade de Chicago. 

Ao longo de sua vida, recebeu vários prêmios e condecorações pelo seu trabalho de divulgação científica. Sagan é considerado um dos divulgadores científicos mais carismáticos e influentes da história, graças a sua capacidade de transmitir as ideias científicas e os aspectos culturais ao público não especializado. 



Integrantes do Sastrom com o Secretário da Cultura André Gomes



Filme “Corações Sujos” é destaque da semana em Sessão Pontos MIS da Sala de Projeção



A Secretaria Municipal da Cultura, em parceria com o Museu da Imagem e do Som (Pontos MIS), exibe dia 27, às 20h na Sala Municipal de Projeção (Av Sampaio Vidal, 245- piso superior, com entrada pelo Museu de Paleontologia), o filme “Corações Sujos”, com direção de Vicente Amorim. A entrada é gratuita. 

O filme tem no elenco Tsuyoshi Ihara, Eiji Okuda, Takako Tokiwa, Eduardo Moscovis, Shun Sugata, Kimiko Yo, André Frateschi, Ken Kaneko, entre outros. A classificação indicativa é 14 anos. 

“Pontos MIS” é um programa de circulação e difusão audiovisual que visa promover a formação de público e a circulação de obras do cinema. Estabelecendo parcerias para criar pontos de difusão audiovisual espalhados pelo Estado. 

O programa é uma realização do Governo do Estado de São Paulo (Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo), com uma parceria entre o Museu da Imagem e do Som - MIS e as cidades do Estado, com objetivo de democratizar o acesso ao cinema, a fim de contribuir para a formação de plateias, a difusão de filmes e o estímulo à produção local. 


Sinopse: 

O tratado de rendição assinado pelo imperador japonês Hirohito ao general americano Douglas MacArthur marcou o fim da Segunda Guerra Mundial. Entretanto, no Brasil o anúncio não marcou o fim do período de violência. 

Os imigrantes japoneses que viviam no interior do estado de São Paulo, formando a maior colônia do país fora do Japão, se dividiram em dois grupos. Os que acreditavam na notícia eram chamados de traidores da pátria, apelidados de "Corações Sujos", e perseguidos por aqueles que endeusavam o imperador e ainda acreditavam na vitória do Japão. 

É neste contexto que vive Takahashi (Tsuyoshi Ihara), dono de uma pequena loja de fotografia e casado com Miyuki (Takako Tokiwa), uma professora primária. Incitado pelo coronel Watanabe (Eiji Okuda), ele se torna o vingador daqueles que pregam a supremacia japonesa e passa a atacar todos aqueles que não acreditam que o país foi derrotado na guerra. 


Serviço:

Sessão Pontos MIS
Exibição do Filme: “Corações Sujos”
Dia: 27/06 – 20h
Local: Sala Municipal de Projeção – Av Sampaio Vidal, 245- piso superior, com entrada pelo Museu de Paleontologia
Entrada gratuita - Classificação: 14 anos 








Secretaria da Cultura realiza Formatura Telecentro/AcessaSP 2019 na Biblioteca Municipal




A Secretaria Municipal da Cultura realiza nesta sexta-feira (28), às 15h, na Biblioteca Municipal “João Mesquita Valença”, mais uma formatura das turmas dos Cursos de Informática Básica e Avançada para terceira idade: “Terceira Idade na Era Digital” - Telecentro Marília e “3ª Idade On” - AcessaSP. 

Irão se formar 35 alunos, sendo 27 do curso básico e oito do avançado. Desde a inauguração dos cursos, 493 alunos da terceira idade foram capacitados pelo Telecentro Marília e AcessaSP. 

O curso de informática básica “Terceira Idade na Era Digital” - Telecentro Marília é um Programa permanente criado em 28 de abril de 2010, pela Prefeitura Municipal - através da Secretaria de Cultura, que disponibiliza 10 computadores e uma equipe capacitada para promover inclusão digital à terceira idade de nossa cidade. O curso tem como instrutores, os professores Pedro Matos Teixeira, André Sanches Cibantos Júnior e Mônica Caniatto. 

Totalmente gratuito, o curso é voltado para o aprendizado de informática de senhores e senhoras que nunca tiveram contato com o computador ou que já possuem alguma noção. Dividindo-se em duas etapas, o curso básico do Telecentro tem duração de seis meses e as aulas ocorrem duas vezes por semana, com carga horária de duas horas cada. 

Ao término do curso básico os alunos são encaminhados automaticamente para o avançado, que acontece no Posto do AcessaSP, localizado nas dependências do Espaço Cultural (Av. Sampaio Vidal – em frente ao SENAI). O curso avançado tem duração de três meses, e ocorre uma vez por semana, com carga horária de duas horas. 

O Responsável pelo Programa Pedro Matos Teixeira diz que o curso tem uma procura muito grande, pois os alunos que já se formaram indicam-no aos seus amigos e parentes aumentando a lista de interessados em cursá-lo. 

“O curso é formatado para atender as necessidades do público, tanto no básico, onde aprenderão a ligar/desligar o computador, criar pastas, digitar, salvar documentos, entre outras tarefas, quanto no avançado (o qual é voltado totalmente à Internet), em que aprenderão a fazer uso de redes sociais, navegar e realizar compras na web com segurança, consultar sites de pesquisa (Google), assistir vídeos do YouTube, criar e utilizar e-mail, entre outros assuntos incluídos na grade de programação do curso”, disse Pedro. 

Segundo o Secretário da Cultura, André Gomes Pereira, além do conteúdo visto nas aulas, os alunos têm a possibilidade de aprofundar seus conhecimentos com livros temáticos do acervo da biblioteca, bem como praticarem o que foi aprendido nos computadores de acesso livre disponibilizados no piso 3 do prédio. 

“Existe, ao longo das aulas, uma intensa troca de experiências e aprendizados entre os participantes, o estabelecimento de laços de amizade, e maior proximidade com o universo da Biblioteca Viva. Queremos parabenizar os formandos, e reafirmamos que a Secretaria da Cultura está sempre em movimento para garantir à população um amplo acesso ao conhecimento e à cultura”, disse o Secretário. 

Os interessados em realizar o curso devem entrar em contato pelo telefone: (14) 3454-7434 e falar com Pedro ou André, ou comparecer à Biblioteca Municipal, localizada na Rua: São Luiz, nº1295, Centro. 



quarta-feira, 19 de junho de 2019

Biblioteca Municipal recebe lançamento de livro “Cativeiro sem fim” de Eduardo Reina



No dia 25 de junho, terça-feira, às 19h, a Biblioteca Municipal de Marília “João Mesquita Valença” recebe o lançamento do livro “Cativeiro sem fim”, de Eduardo Reina em parceria com o Instituto Vladimir Herzog e Alameda Casa Editorial. 

O livro reportagem conta a história de 19 bebês, crianças e adolescentes, filhos de pessoas contrárias ao regime ditatorial que foram sequestrados durante a ditadura militar, sendo 11 delas diretamente ligadas à Guerrilha do Araguaia e outras oito no Rio de Janeiro, em Pernambuco, no Paraná e no Mato Grosso. Com a ajuda de militares, funcionários públicos, funcionários de instituições e de cartórios, as vítimas foram entregues a famílias de militares e a pessoas ligadas aos órgãos de repressão. 

Mais que relatos de sequestros e desaparecimentos de crianças e adolescentes, a obra traz registros de atos que jamais foram admitidos e investigados, praticados por agentes da repressão aos movimentos de resistência à ditadura brasileira e demonstra o terrorismo cometido pelo Estado durante o período. 

A obra se trata de uma produção honrosa, escrita por Reina, um jornalista que é um cidadão a serviço da memória, da verdade e da justiça, com prefácio do repórter e escritor Caco Barcellos e posfácio da Procuradora e Presidente da Comissão sobre Mortos e Desaparecidos, Eugênia Gonzaga, e que mostra que as histórias desse período estão longe de acabar, visto que algumas vítimas ainda procuram seus pais biológicos e outras continuam desaparecidas. 

A biblioteca fica na Rua São Luiz nº 1295. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3454-7434. A entrada é gratuita. 


Sobre o autor: 

Eduardo Reina é um premiado jornalista de São Paulo. Nascido em 1963, trabalhou como diretor, editor, colunista e repórter em importantes veículos de comunicação, da capital e do interior do estado. Seu último trabalho: "Depois da rua Tutóia" (disponível para empréstimo na biblioteca). 



Próximos lançamentos na biblioteca municipal: 


13/07- "Benjamim: o caçador de poetas", organização de Mario Milani (obra infantojuvenil) 

03/08- "Ressuscitando Darwin… com energia mística", de Maria José Salmi (obra mística).

quinta-feira, 13 de junho de 2019

UNESP Marília realiza segunda edição da Semana Nórdica em parceria com Embaixadas



Nos próximos dias 18 e 19 de junho, a Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC) da Unesp, Campus de Marília, realiza a segunda edição da Semana Nórdica, evento que visa fortalecer os laços políticos e culturais dos países nórdicos com a cidade de Marília e região, por meio de diferentes atividades de promoção ao comércio, investimento, cooperação educacional e divulgação cultural. 

A iniciativa foi idealizada pelo Centro Acadêmico de Relações Internacionais (CARI) da FFC em 2018, sendo promovido em conjunto com o Departamento de Ciências Políticas e Econômicas (DCPE), DRI – Departamento de Relações Internacionais da UNIMAR com apoio das Embaixadas Nórdicas instaladas no Brasil (Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia), bem como pela Prefeitura Municipal de Marília, Câmara Municipal de Marília, Universidade de Marília (Unimar), Faculdade João Paulo II (Fajopa), Faculdade de Medicina de Marília (Famema), Faculdade Keppe e Pacheco, Instituto de Línguas Millenium, Prefeitura Municipal de Garça, Prefeitura Municipal de Pompéia e Clube do Cinema de Marília. 

As relações do Brasil com os países nórdicos são cordiais e pautadas no respeito mútuo, tendo como foco a promoção da paz, dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável. 

“Diálogos Nórdicos” é um projeto criado pelas embaixadas da Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia no Brasil junto com o Instituto Cultural da Dinamarca. Tem como objetivo ampliar o debate sobre os desafios atuais que o país está enfrentando. 

O projeto promove o engajamento e quer servir de fonte de inspiração a brasileiras e brasileiros por meio do diálogo sobre perspectivas e experiências da região nórdica sobre 3 temas ao longo de 3 anos: Igualdade de Gênero, Transparência e Sustentabilidade. 
O princípio norteador do projeto é a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável sendo que em 2018 a Igualdade de gênero será tratada ao longo de uma série de eventos e ações de comunicação. Em 2019, será a hora de tratar do fortalecimento da confiança entre instituições e indivíduos; e, finalmente, em 2020 as discussões se centralizarão sobre o crescimento responsável e sustentável. 

Maiores informações sobre o projeto diálogos nórdicos: https://www.dialogosnordicos.com/



Programação completa: 


Coordenam o evento a Profa. Dra. Noemia Ramos Vieira (DCPE), com apoio dos discentes Beatriz Bragança Baraldi, Carlos H. D. Ribeiro, Juan R. S. Orellana e Silvia Araújo Giovanini. 

As inscrições para os eventos são gratuitas e podem ser realizadas através do seguinte link: 

Semana Nórdica da Unesp: http://bit.ly/semananórdica


quarta-feira, 12 de junho de 2019

Exposição de vinil com homenagem à velha guarda do Hip-Hop de Marília é destaque na Biblioteca Municipal


A Secretaria Municipal da Cultura, em parceria com Coletivos de Marília, realiza nesta quinta-feira (13), às 19h, a abertura da exposição Memória do Hip-Hop, com homenagens a representantes do segmento e que fizeram história ou possuem uma trajetória de compromisso com a cultura 

A exposição acontece na Biblioteca Municipal (Rua São Luiz, 1295), como parte da programação da 1ª Semana do Hip-Hop de Marília, e segue aberta até dia 28 de junho. 

A programação conta com sarau de poesias marginais, Dj Ciro Rirais, homenagens e pocket show com o rapper Lirica, com projeto solo da cidade de Marília valorizando a presença da mulher na cultura Hip-Hop. 

O Hip-Hop é um fenômeno cultural de identidade afro, que possui muita riqueza, e seus fundadores no Brasil atuam de forma consciente e militante, mantendo viva esta cultura que possui vertentes do samba de partido-alto, funk de James Brown e até mesmo o funk das periferias brasileiras. 

O Hip-Hop ocupa diversos espaços nas politicas públicas, projetos de lei para se transformar em Patrimônio Cultural de SP e presente nas universidades. 

Serão homenageadas durante o evento 10 pessoas, entres artistas e gestores, homens e mulheres, sendo um reconhecimento organizado pela Secretaria da Cultura, a essas pessoas que guardam a memória valorização da cultura Hip-Hop. 

Um dos destaques entre homenageados são representantes do grupo de rap "Comando Verbal”, grupo de Mcs marilienses que fizeram muito sucesso nos anos 2000, um dos primeiros do interior paulista a terem álbum disco vinil com a música de grande sucesso de público o “Álbum de fotos”. 

O Dj Ciro Rirais também será um dos homenageados, conhecido por sua atuação musical como Dj referencia na cidade e que segue a tradição da cultura. Ciro também cedeu parte do seu acervo de vinis para a exposição, com raridades de artistas da década de 70 aos anos 2000, que contribuíram e impulsionaram a cultura Hip-Hop no Brasil e no mundo. 

O acervo conta com coletâneas como“ Hip-Hop Cultura de Rua”, a primeira coletânea de Hip-Hop brasileira, lançada em 2 de novembro de 1988. O público poderá conferir também vinil do grupo Public Enemy, da rapper Sweet Lee “Dance comigo” (primeiro disco de rap feminino a ser gravado no Brasil em 1992), James Brown, Marvin gayer, Bob Marley, Cartola, Facção Central, Racionais e até Cyndi Laupe. 

Dj Ciro Rirais diz que o “rap nacional teve influência norte-americana, mas possui suingue e brasilidade com a música popular como vertentes da cultura negra, o gênero soul de Tim Maia, samba rock de Jorge Ben e partido-alto de Bezerra da Silva e Leci Brandão, músicos e gêneros musicais da mesma origem, do povo negro e de periferia que influenciaram Racionais Mcs, Facção Central, Face da Morte, grupos de rap dos anos 90 de destaque nacional”.

terça-feira, 11 de junho de 2019

Casa de Cultura “Cristovam Ruiz” recebe Arraiá Cultural neste domingo



Acontece neste domingo, 16 de junho, o Arraiá Cultural na Casa de Cultura "Cristovam Ruiz Pereira". O evento, que terá início às 15h, é uma iniciativa de um coletivo de artistas de Marília e a entrada é R$5. 

Segundo a organização do evento, o valor arrecadado será revertido para compra de equipamentos e adequação de infraestrutura do espaço das aulas do Projeto Teatro da Cidade e apresentações Culturais da Casa de Cultura. 

Será um Arraiá com a união dos festejos típicos juninos e uma programação repleta de arte e cultura: barracas tradicionais, dança, teatro e música, com programação para todas as idades. 

A Casa de Cultura Fica na Av Santo Antonio, 136. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: 3434-1889.


Programação: 


15h- Projeto Teatro da Cidade -Turma Melhor Idade (Coral). 

15h30- Projeto Teatro da Cidade - Turma Pré Juvenil (Intervenção). 

16h- Calu Monteiro- (Contação de Histórias). 

16h40- Projeto Teatro da Cidade - Turma Pré Juvenil (Intervenção). 

17h- Batukedopé - Sapateado. 

17h20- Carol Alaby (Projeto Cacarecos) 

18h- Projeto Teatro da Cidade - Turma Pré Juvenil (Intervenção). 

18h15- Igory Medeiro (Mágico). 

19h- Música- Pocket musical com os Músicos Autorais de Marília. 

20h- Encerramento - Ciranda com Valquíria Meneghel e Daia Périco. 


Circuito Cultural Paulista acontece neste domingo com o espetáculo gratuito “A Condessa e o Bandoleiro”



Acontece neste domingo, às 15h, no Bosque Municipal, o Circuito Cultural Paulista, com o espetáculo gratuito “A Condessa e o Bandoleiro, da cia Barracão Cultural. O evento, que contará com tradução em libras, tem apoio da Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal de Marília. 

O Circuito Cultural Paulista é maior programa contínuo de difusão cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, executado por meio da organização social Associação Paulista dos Amigos da Arte - APAA, em parceria com as Prefeituras Municipais. 

Com patrocínio master, via incentivo fiscal da Lwart Lubrificantes, a programação inicial de espetáculos levará produções culturais a 30 municípios: Aguaí, Agudos, Amparo, Araçatuba, Araras, Bauru, Botucatu, Campinas, Cubatão, Espírito Santo do Pinhal, Franca, Guaíra, Guarulhos, Iguape, Ilha Solteira, Indaiatuba, Lençóis Paulista, Limeira, Lorena, Macatuba, Marília, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santa Bárbara D'Oeste, São José dos Campos, São Vicente, Suzano e Taubaté.

"O Circuito Cultural Paulista é um mecanismo fundamental para fortalecer a potência da arte e da cultura nos municípios do Estado de São Paulo. A programação é diversa incluindo destaques da produção artística de nosso país, de nomes já conhecidos do grande público a novos e promissores talentos", comenta Danielle Nigromonte, diretora executiva da APAA. 


A Condessa e o Bandoleiro 

O espetáculo se passa com uma condessa entediada com a vida de riqueza, e decide atravessar a floresta em direção a um baile, acompanhada de um barão e sua ama. 

No caminho, são obrigados a pernoitar em uma taberna, onde se encontrarão com o temido bandoleiro Zé Facada, que os colocará diante de um novo mundo, que mudará suas visões de si mesmos e dos outros. 


Serviço: 


Circuito Cultural Paulista 

Espetáculo “A Condessa e o Bandoleiro” 

Dia 16/06 – 15h 

Local: Bosque Municipal 

Evento com tradução em libras! 

Entrada gratuita


segunda-feira, 10 de junho de 2019

Secretaria da Cultura exibe filme “Unicórnio” em Sessão Pontos MIS



A Secretaria Municipal da Cultura, em parceria com o Museu da Imagem e do Som (Pontos MIS), exibe dia 13, às 20h na Sala Municipal de Projeção (Av Sampaio Vidal, 245- piso superior, com entrada pelo Museu de Paleontologia), o filme “Unicórnio”, com direção de Eduardo Nunes. A entrada é gratuita. 

O filme tem no elenco Bárbara Luz, Patrícia Pillar, Zé Carlos Machado, Lee Taylor, entre outros. A classificação indicativa é 10 anos. 

“Pontos MIS” é um programa de circulação e difusão audiovisual que visa promover a formação de público e a circulação de obras do cinema. Estabelecendo parcerias para criar pontos de difusão audiovisual espalhados pelo Estado. 

O programa é uma realização do Governo do Estado de São Paulo (Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo), com uma parceria entre o Museu da Imagem e do Som - MIS e as cidades do Estado, com objetivo de democratizar o acesso ao cinema, a fim de contribuir para a formação de plateias, a difusão de filmes e o estímulo à produção local. 

Sinopse: 

O pai de Maria deixa sua casa e a menina e sua mãe voltam ao cotidiano, esperando que ele regresse. Porém, o destino das duas se cruza com um criador de cabras que vive na região e elas se entregam a seus desejos. 

Serviço:


Sessão Pontos MIS

Exibição do Filme: “Unicórnio”

Dia: 13/06 – 20h

Local: Sala Municipal de Projeção – Av Sampaio Vidal, 245- piso superior, com entrada pelo Museu de Paleontologia

Entrada gratuita - Classificação: 10 anos

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Recreio Urbano acontece neste sábado na Examar e dá início à 1ª Semana do Hip-Hop de Marília



Acontece neste sábado, 08 de junho, à partir das 15h, o Recreio Urbano – 10 anos. Com apoio da Secretaria da Cultura, o evento acontecerá na Examar (Av. Eugênio Coneglian, 3776 - Distrito Industrial) , e dará início à programação da 1ª Semana do Hip-Hop. A entrada será 1kg de alimento (revertidos para a Secretaria de assistência Social), ou agasalho ou livros, que servirão para potencializar sua atividade pró-social. 

O Recreio Urbano é um festival que traz em sua filosofia o ideal de unir todas as classes culturais, sociais, artística, esportivas e musicais para um dia de apresentações pró-comunitárias. 

Em comemoração aos 10 anos de atividade, o evento contará com diversas atividades, dentre elas: Bandas, Djs, Mc’s, breaking dance, artesanato, exposições de fotos e pinturas, boddy piercing, pirografia, malabares, basquete, batalhas de poesia e cenografia. 

O evento conta com a coordenação de Guilherme Galve, Thiago Gonçalves, Johnny Wallkman, que durante 10 anos têm valorizado a cultura urbana e ao hip-hop na cidade de Marília. 


1ª Semana do Hip-Hop de Marília: 


A 1ª Semana do Hip-Hop de Marília acontece de 08 a 16 junho, em parceria com diversos coletivos em Marília, que prepararam uma programação com intervenções nos bairros, oficinas e palestras, além de homenagens à Velha Guarda do hip-hop de Marília. 


Veja a programação completa da Semana: 


Recreio Urbano 10 anos 

08/06 

Local: Examar 

Horário: 15h 

Entrada: 1kg de alimento, livro ou agasalho 

Facebook: RecreioUrbano10 anos 

Apoio: Secretaria da Cultura 


Beco- Artes Urbanas 

09/06 

Local: Av.Ipiranga-esquina com Rua Rio Grande do Sul 

Horário: 14h 

Facebook: BecoResistência 

Música, artes, oficinas 

Evento gratuito 

Apoio: Secretaria da Cultura 


13/06 

Sarau de Homenagem à Velha Guarda do Hip-Hop 

Exposição de Vinil e da memória do Hip Hop 

Local: Biblioteca Municipal de Marília (R. São Luis, 1295) 

Horário: 19h 

Realização: Secretaria da Cultura de Marília 


Batalha da São Rap 

14/06 

Local: Praça da Igreja São Bento 

Horário: a partir das 16h 

Presença de Bob 13, batalha de rimas eMCs 

Evento gratuito 

Apoio: Secretaria da Cultura de Marília 


RapInBraza Celebration 

15/06 

Local: Praça do Costa e Silva (R: Geraldo de Oliveira Berriel) 

Horário: a partir 14h 

Presença do Rapper Dom Black e convidados 

Apoio: Secretaria da Cultura 

Evento gratuito 


NewOldSchool Hip-Hop 

16/06 

Local: Praça ao lado espaço cultural-centro 

Horário: 15h 

Presença da MC Gra e convidados 

Apoio: secretaria da cultura 

Evento gratuito 












quarta-feira, 5 de junho de 2019

6ª Edição do evento Beco Resistência acontece neste domingo



Rompendo as barreiras do marasmo em meio ao caos, o coletivo “Beco” realiza neste domingo, 09, à partir das 14h, a 6ª Edição do Beco Resistência, no Beco da Av. Ipiranga. 

Com grande peso na agenda cultural da cidade, o evento recebe o apoio da Secretaria da Cultura de Marília é sempre realizado de forma gratuita, e idealizado por jovens ativistas culturais que sentiram a necessidade de dar visibilidade para segmentos urbanos, incentivando a produção dos artistas locais e regionais, as diversas formas de economia solidaria e, sobretudo, discutir o papel do espaço público. 

Desde sua primeira edição, realizada em Fevereiro de 2016, destaca-se a inovação na forma de produzir entretenimento, propiciando espaço a artistas locais e regionais, trupes de circo, companhias de teatro, oficineiros, bandas, artesãos e expositores da maior gama possível, prezando pela pluralidade de linguagens e manifestações culturais. 

A ideia é revitalizar e ressignificar o espaço urbano, e para isso, é preciso dar cor e arte aos espaços vazios. Uma travessa ou um beco, antes monótono e monocromático, com a iniciativa tornou-se ponto de confluência de segmentos artísticos diversos, e assim, o Beco da Av. Ipiranga se tornou o palco desse evento que não para de crescer, e promete ser melhor que os anteriores em sua 6ª Edição. 

A programação conta com muitos artistas e oficinas de forma gratuita e aberta a todos os públicos, teatro, oficinas de compostagem, primeiros socorros, Abayomi, bambolê e defesa pessoal ‘pras minas’, além de um espaço dedicado as crianças, onde serão realizadas atividades acompanhadas pelos pais. 

Haverá também apresentações musicais com bandas de Marília e região: Lua e as Marés, Black Nóia, Resistência Reggae e Bloco de Baixo, prometem muito barulho pra incendiar o Baile.